Em meio ao isolamento, homem tira a vida de 5 pessoas após se incomodar com barulho que elas faziam próximo a sua casa


O homem que estava cumprindo a quarentena, teria ficado irritado por causa do barulho enquanto as pessoas conversavam, e por isso tirou a vida das pessoas envolvidas.


Sabemos que estamos passando por um momento muito difícil, estamos sendo obrigados a ficar em nossas casas isolados do mundo por causa da propagação do coronavírus.
Desse modo, muitas pessoas não estão fazendo mais aquelas festanças com direto a som alto e muito barulho, o que acaba deixando o ambiente em um tremendo silêncio.
Mas também estamos cientes que em muitos lugares não estão respeitando a quarentena, e acabam realizando festas até altas horas, ou as vezes até se reunirem para se distrair e jogar conversa fora.
O problema é que muitas das pessoas que estão cumprindo o isolamento gostam de ficar em silencio, o que muitas das vezes as pessoas que não estão se importando com a medida de proteção acabam não fazendo.
O que foi o caso do homem que vamos apresentar nessa matéria que não teve a sua identidade revelada, ele estava em isolamento e teria ficado incomodado com o barulho que os vizinhos estavam fazendo.

loading...


Ele acabou tirando a vida de cinco das pessoas que estavam envolvidas na confusão, o crime ocorreu por volta da 22 horas de ontem, horário local, na vila Yelatma, na Rússia, local que fica 200 km de Moscou.
Segundo relatos, o homem teria se queixado com as vitimas sobre o barulho, eles estavam conversando em voz alta e logo em seguida começou os desentendimentos entre eles.
Após as discussões, o homem entrou em sua residencia e pegou um rifle de caça, e assim que saiu começou a disparar contra o grupo de pessoas.
Ele acertou 5 pessoas, entre elas estavam 4 homens e 1 mulher, que morreram todos na hora. Após o crime, o homem foi autuado em flagrante e teve a sua arma apreendida pela policia local.
O crime teria ocorrido em meio ao isolamento social feito pelo Governo na Rússia, para que pudesse fazer o controle á propagação da covid-19 no país.



Comentários

0 Comentários