Morte do médico de 32 anos, sem problemas de saúde por causa da Covid-19

A morte do médico Frederic Jota de Lima, de 32 anos, escancara a agressividade da Covid-19 e principalmente como os profissionais da saúde estão expostos a doença por falta de EPI (Equipamento de Proteção Individual). 




Frederic não tinha problemas de saúde, tinha hábitos de vida saudáveis, ainda muito jovem e mesmo assim não conseguiu vencer a guerra contra o novo coronavírus.
loading...

O médico trabalhava na unidade de saúde de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e buscou atendimento no pronto-socorro do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, onde chegou em estado extremamente grave, foi entubado, mas infelizmente veio a óbito na madrugada do dia 20. As informações são do jornal Diário do Grande ABC.
Izaque Queiróz, de 23 anos, amigo de Frederic, revelou que o médico estava trabalhando na linha de frente da Covid-19, em contato direto com os enfermos. “Ele era uma pessoa muito saudável e se cuidava muito. Quando nos falamos, ele não comentou se já estava com os sintomas, apenas que continuava trabalhando. Foi tudo muito rápido”, disse Queiróz.

O médico era funcionário da Unidade de Pronto Atendimento no bairro de Rudge Ramos, na cidade de São Bernardo do Campo. Amigos, familiares e colegas de trabalho lamentaram a morte do jovem médico.

Comentários

0 Comentários